A origem e o significado do piercing

Em Êx 21.6 perfurar a orelha simbolizava um pacto de escravidão. 

Roland de Vaux, ex-diretor da École Biblique de Jerusalém, diz: "As leis antigas da Mesopotâmia presumem que o escravo seja marcado, como uma rês, com uma tatuagem, um estigma feito com ferro em brasa ou ainda com lima etiqueta presa a seu corpo (Dt 15.17) ....Sinal de identidade como as tatuagens dos cultos helenísticos. " 

O piercing, assim como a tatuagem, tem sua origem, portanto, desde a antiguidade e sempre foi usado como uma expressão pessoal, ritual espiritual e mais recentemente como moda. Há evidências do uso deste ornamento nas tribos da América do Sul, África, lndonésia, nas castas religiosas da Índia, pelos faraós do Egito e pelos soldados de Roma. 

 

O piercing é tido como ornamento com simbolismo próprio devido a sua origem cultural 

Juan-Eduardo Cirlot declara que um simbolismo genérico pode englobar tatuagem e ornamentação, ambas expressam a atividade cósmica. Mas a realização da primeira sobre o corpo acrescenta outros sentidos importantes: sacrificial, místico e mágico. O primeiro é dimensionado por E. Gobert em Notes sur les tatouages des  indigênes tunistenes, o qual relaciona a tatuagem com o provérbio árabe: "O sangue correu, a desgraça passou". Todo sacrificiotende a inverter uma situação pelo acúmulo de forças que se permutam. O motivo místico encontra-se no próprio fundamento da ideia de marca, como definição de propriedade. Quem se marca a si próprio deseja assinalar dependência diante do que alude o signo. 

A propagação do piercing entre os místicos 

Depois se espalhou pela classe média e pela aristocracia dos séculos XVIII e XIX. Mas foi esquecido na Europa no século XX. 

Em 1970 cresceu novamente nas mãos dos "gurus" da moda de Londres e artistas do "underground". 

A ligação do piercing com rituais e superstições diversas Existe uma longa história sobre o body piercing em rituais de passagens e em significados diversos. Marinheiros colocavam piercings acreditando que estes lhes davam melhor visão. 

Romanos associavam o piercing na orelha à riqueza e à luxúria. 

Tribos sul-americanas e africanas faziam piercings e alargavam o furo ... quanto maior o furo, maior o status social. 

A origem oriental do piercing 

O nostril (aba do nariz) originou-se no Oriente Médio há 4000 anos, espalhou-se na Índia no século XVI para distinguir a casta e a posição social. Já em nossa cultura ocidental, esse piercing foi trazido da Índia pelos hippies, introduzido nos anos 60 e 70 com forte conteúdo esotérico, sendo adotado rapidamente pelos "punks", comojá vimos, e outras culturasjovens dos anos 80 e 90. 

A ligação do piercing com a Índia 

A origem do piercing também está ligada à lndia. Veja que os principais locais dos piercings coicidem com os chacras, pontos definidos pelo hinduísmo como supostos centros energéticos. 

A ligação do piercing com o Antigo Egito 

As primeiras aparições do piercing no umbigo vêm do Antigo Egito, onde apenas os faraós o obtinham durante uma cerimônia associada ao ocultismo. O uso desse ornamento era uma espécie de consagração à deusa Bastet representada por um gato (Leia Is 19.1-3). Observe que a imagem desta deusa usa piercing: E eu lhes disse: desfaçam-se, todos vocês, das imagens repugnantes em que vocês puseram os olhos, e não se contaminem nem com os ídolos do Egito. Eu sou o Senhor, o seu Deus (Ez 20.7). Advertência contra o Egito: Vejam! O Senhor cavalga numa nuvem veloz que vai para o Egito. Os ídolos do Egito tremem diante dEle, e os corações dos egípcios se derretem no íntimo. "Depois eles consultarão os ídolos e os necromantes, os médius e os adivinhos, então eu entregarei os egípcios nas mãos de um senhor cruel, e 11111 rei feroz dominará sobre eles ", anuncia o Soberano, o Senhor dos Exércitos (Is 19.1 ,3b,4). 

Um sinal de escravidão 

Deus aprovaria algo que chega a mutilar o templo do Espírito Santo? 

Veja o alerta que a Bíblia faz em 1 Co 3.16-17. Existe a tese de que os locais mais perfurados estejam relacionados à salvação e que, como certos adornos, o piercing constitui uma tranca que aprisiona a alma (Ez 13.18-21). Um sinal visível de escravidão espiritual. 

A origem pagã do piercing 

Nos templos astecas e maias, os sacerdotes faziam piercings em suas línguas como parte de um ritual de comunicação com os deuses; já os astecas e maias adornavam seus lábios. Na África ,as mulheres da tribo Makolo vestem pratos chamados "Pelele" nos seus lábios superiores para realizarem seus rituais sexuais. Entre tribos indígenas da América Central e do Sul, inclusive entre os índios brasileiros, verifica-se o uso do piercing nos lábios inferiores e alargam os furos para colocar pratos de madeira. 

Tornou-se popular, também, o piercing no lábio superior imitando uma pinta, no canto dos lábios, chamado de "Madonna". O cristão possui outros modelos. Vance Havner diz que "se você é cristão, não é um cidadão deste mundo tentando chegar ao céu; mas, sim, um cidadão do céu abrindo caminho através deste mundo." 

Os locais dos piercings e a Bíblia 

Os locais em que os piercings são colocados têm um profundo significado na Bíblia. Leia os textos abaixo (NVI), e tire suas conclusões: 

1.        Nariz - fôlego de vida 

(Gn 2.7; 7.22-24; Is 2.22,42.5; Ec 3.l9, 21) 

Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem se tornou um ser vivente (Gn 2.7). 

2.        Boca - confissão 

(Rm 10.8-.9; I Jo 1.9; Mt 15.l8; 21.16; Tg 3.l0; Pv 21.23) 

Mas o que ela diz? "A palavra está perto de você; está em sua boca e em seu coração" e, isto é, a palavra dafé que estamos proclamando: 

Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo (Rm 10.8-9). 

3.        Sobrancelhas (olhos) - mente (Mt 6.21-23; Ef 1.17-18,4.18; 2 Co 4.4) 

Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração. 

Os olhos são a candeia do corpo. Se os seus olhos forem bons, todo o seu corpo será cheio de luz. Mas se os seus olhos forem maus, todo o seu corpo será cheio de trevas. Portanto, se a luz que está dentro de você são trevas, que tremendas trevas são! (Mt 6.21-23) 

4.        Orelha - ouvir e crer 

(Rm 10.14-18; Hb 3.15; Is 6.10; Jr 17.23; Ap 3.6) 

A fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo (Rm10.17). 

5.        Umbigo (ventre) - sede da vida 

(Jo 7.38-39; 4.l4; Fp 3.19; Rm 16.18) 

Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva (Jo 7.37). O destino deles é a perdição, o seu deus é o ventre e eles têm orgulho do que é vergonhoso (Fp 3.19). 

Onde a Bíblia não tem voz, não devemos ter ouvidos (John Trapp).

 

 

Jonas Neto